A 11ª Edição do Programa Atitude Educação foi transmitida no dia 01/ 06 /2021

A 11ª Edição do Programa Atitude Educação foi transmitida no dia 01/ 06 /2021

Na 1ª Hora contamos com a presença da nossa convidada, professora Juliana Ferreira, da Secretaria de Educação do Distrito Federal – coordenação Intermediária de Educação Inclusiva da Regional de Ensino do Gama-UNIEB.
Tema : Salas de Recursos
Para começarmos, pedimos à professora Juliana que nos falasse sobre ela, sua formação acadêmica, trajetória profissional e atuação atual e etc.
Montamos nosso roteiro com os seguintes assuntos:
• Papel da Coordenação Intermediária de Educação Inclusiva.
• Definição de Educação Inclusiva
• O que são as Salas de Recursos
•Profissionais que atuam nas Salas de Recursos: perfil, formação e etc.
• Quais alunos podem ser atendidos pela Sala de Recursos.
As Salas de Recursos fazem parte de todas as Modalidades da Educação Básica?
• Explanação sobre o funcionamento das Salas de Recursos até 2019 e como ficou a partir de 2020, com o período pandêmico, até os dias atuais!?Os objetivos estão sendo alcançados ?
• Opinião :Quais os maiores avanços/ conquistas e quais os desafios/ dificuldades que enfrentam os profissionais das Salas de Recursos?
• O que se espera da família de um estudante atendido pela Sala de Recursos para que a parceria aconteça de forma positiva?
•Exemplos de outros acompanhamentos que os alunos atendidos pela Sala de Recursos podem necessitar para auxilia-los. São realizados encaminhamentos?Como funciona?
A professora Juliana realizou a participação com a apresentação de um rico material com informações sobre :
* Objetivos das Salas de Recursos:
•Proporcionar inclusão de todos os alunos com deficiência nas escolas regulares, creches conveniadas e Centro de Ensino Especial da CRE Gama
• Promover a formação de todos os segmentos ligados a esse processo
• Realizar triagem de vagas para os alunos com deficiência, oriundos de outros estados ou escolas fora da rede.
• Mediar situações de conflitos
• Participar de eventos nas escolas
• Promover eventos nas principais datas que façam alusão à Educação Inclusiva
• Acolher a todos que buscam informações e encaminhamentos
• Alinhar as informações pertinentes entre os segmentos da escola.

ORGANIZAÇÃO DA REDE:
• SUBIN- Subsecretaria de Educação Inclusiva e Integral
•CRE – Coordenação Regional de Ensino do Gama
•UNIEB – Unidade de Educação Inclusiva – Educação Básica.

CRE- GAMA:
50 escolas
1 Centro de Ensino Especial
5 Creches Conveniadas

SALAS DE RECURSOS:
* Alunos com Deficiências, Transtornos Globais do Desenvolvimento e Altas Habilidades/ Superlotação no Ensino Regular.

COORDENAÇÕES:
• Sala de Recursos – Atendimento Educacional Especializado que atua com os alunos com deficiências
• Classes Especiais- Professores que atuam nas Classes Especiais de Deficiência Intelectual e Autismo.
• Monitores Educacionais- Profissionais que atuam com os estudantes para atender as áreas de alimentação, higienização e locomoção.
A professora também nos falou sobre:
* A Organização dos alunos por escolas, de 2021
* Professores Intérpretes de Libras e escolas de atuação para alunos surdos ou com baixa audição.
* Atendimento Educacional Especializado em Sala de Recursos:
• Professores com formação específica e aptidão
• Atendimento Complementar ou Suplementar
• Não substitui o Ensino Regular
• Todas as escolas Públicas ou Privadas são Inclusivas
• Artigo 8° da Lei n° 7.853/89 – Qualquer Escola Pública ou Particular que nega matrícula a um aluno com deficiência comete crime.
• Atribuições do Profissional do Atendimento Educacional Especializado
• Carências de 2021 das Salas de Recursos.

Encerramos nossa primeira hora realizando nossas considerações finais e agradecendo a participação da professora Juliana que nos apresentou informações muito pertinentes e esclarecedoras, bem como por aceitar nosso convite com tanta boa vontade em mostrar para nossa comunidade o valioso trabalho realizado pelas Salas de Recursos do Gama.

Na 2ª Hora o convidado foi o professor Rogério de Andrade Córdova- Pesquisador com atuação pela Universidade de Brasília .
Doutor em Educação : História e Filosofia (PUC – São Paulo)
Mestre em Administração de Unidades Educativas (Fundação Getúlio Vargas- RJ ).
Tema: Gestão Escolar, Socioeducação e Educação Emancipadora.
Nosso roteiro :
* Apresentação : Formação, trajetória profissional e atuação do professor
* Definição de Socioeducação.
* O que o DF tem hoje de Políticas Públicas referentes à Socioeducação?
O que as impede de avançar ?
* Propostas do Ministério da Cidadania em relação à Medida Socioeducativas
* Organizações Educativas: Instituição e Gestão.
Opinião do professor em relação a tendência das Medidas Socioeducativas : punitivas ou de restauração e transformação?
*Cultura da Paz
* Definição de Educação Emancipadora.Como funciona?

O professor Rogério nos falou sobre :
• A importância da nossa identidade
• Os desafios de uma gestão
•Desafios que enfrentou :
* Implantar Escolas de Educação Infantil.
*Socioeducação e seu público – adolescentes que apresentam conflitos com a Lei e as medidas Socioeducativas ,que muitas vezes são encaminhados para a Justiça ou Assistência Social e não para a Educação, devem ter como objetivo a aprendizagem ao respeito à Lei , do convívio com a Lei, aprendizagem dos limites da vida em sociedade.

Também abordou temas como :
•Método para Início de Escolarização
Método Paulo Freire – Educação de Adultos

Método e Organização Pedagógica do professor francês Freinet ( Educação Infantil) que defende uma proposta centralizada na criança e baseada sobre alguns princípios:
*senso de responsabilidade
*senso cooperativo
*sociabilidade
*julgamento pessoal
autonomia
*expressão
*criatividade
*comunicação
*reflexão individual e coletiva
*afetividade
• Diferença entre Educação e Instrução
O professor Rogério citou um artigo de Jean Piaget de 1948 , que segundo ele, foi escrito a pedido da UNESCO que diz que “a Educação tem como finalidade o pleno desenvolvimento dos educandos “,da personalidade do indivíduo ,ou seja , que aprende a conviver em sociedade.Isto envolve duas dimensões: Intelectual e Moral.

O professor afirma que não se aprende democracia por meio de discursos , mas por meio do respeito, da convivência na sala de aula e que o aluno precisa ser sujeito da Organização Escolar e não apenas um destinatário.
Enfim, foi um momentos de muito aprendizado.Pena que o tempo foi curto, porém o professor se prontificou a realizar formações de atualizações da Prática Pedagógica, voluntariamente e gratuitamente ,e disse que a Formação do professor tem três dimensões :
*O saber de conteúdos
* A Pedagogia : A comunicação interpessoal entre professor e aluno.
* A relação com o saber – construir com os alunos.

Encerramos o momento, agradecendo o professor Rogério Córdova pelas contribuições tão valiosas que apresentou a nós e a nossos queridos ouvintes .

Deixamos o convite para que os dois convidados participem posteriormente conosco para continuarmos os assuntos abordados, que apresentam grande relevância para todos.

Eliane Andrade

admradio

admradio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Peça sua Música!