Caridade

Caridade

Jesus Cristo, o homem que dividiu a história, quando esteve entre os homens, deixou ensinamentos maravilhosos, dentre estes, a prática da caridade para com o próximo.
Um costume muito comum aos fariseus, era o de tentar o Mestre, fazendo-Lhe perguntas que julgavam embaraçosas.
Contudo, Jesus a todas respondia com presteza e sabedoria.
Num determinado dia, um deles, que era doutor da lei, propôs a seguinte questão: “Mestre, qual o grande mandamento da lei?”
Jesus lhe respondeu: “Amarás o senhor teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu pensamento. Esse o maior e o primeiro mandamento.
O segundo é semelhante ao primeiro: amarás o teu próximo, como a ti mesmo. E acrescentou: toda lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos.”
(Mateus 22.37-39).
Percebemos nessa fala, que Jesus sintetizou a Lei e todos os ensinos dos profetas nestes dois mandamentos: Amar a Deus e ao próximo.
Se um não for cumprido, o outro também não será, ou seja, não se pode amar a Deus, sem amar seus filhos, ou amar os filhos sem amar o Pai.
Podemos compreender com isso, que Jesus falava da caridade, pois na seqüência da resposta Ele narrou a parábola do bom samaritano.
Essa parábola faz referência a três pessoas que se depararam com um homem ferido no caminho, e ressalta que quem se compadeceu e o socorreu foi um samaritano, que era considerado herético, mas que pratica o amor ao próximo, acima do ortodoxo e do religioso que faltaram com a caridade.
Caridade não é somente dar coisas, mas acima de tudo doar-se ao próximo.
Sao Paulo fala da caridade com as seguintes palavras: “Ainda que eu tivesse a linguagem dos anjos; tivesse o dom da profecia que penetrasse todos os mistérios; tivesse toda a fé possível, até ao ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, nada sou.”
E prossegue dizendo: “ainda que eu distribua todos os meus bens para alimentar os pobres e que entregue o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, tudo isso de nada me serve.”( 1 Coríntios 13.1-3).
Está bem claro nos ensinos de Sao Paulo, que o fato de distribuir os bens materiais não é suficiente.
Não basta ter fé, ou professar essa ou aquela religião é preciso ter caridade como a ensinava Jesus: “Benevolência para com todos, misericórdia para as imperfeições dos outros, perdão para as ofensas”.
Caridade , é em resumo, fazer ao próximo o que quero que me façam.
Que neste momento em que estamos vivendo.
Onde temos muitos irmãos que necessitam de ajuda em todos os sentidos.
Cada um de nós possamos sair da nossa zona de conforto e ir em direção ao irmão que precisa de uma mão amiga.

Helio Silveira

admradio

admradio

Um comentário em “Caridade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Peça sua Música!